O corpo do último tripulante do pesqueiro português «Santa Ana», que naufragou em março na costa das Astúrias, de nacionalidade espanhola, foi resgatado este domingo por mergulhadores, informou fonte do Salvamento Marítimo.

De acordo com a mesma fonte, o corpo do espanhol Manuel María Taje foi encontrado ao início da tarde de domingo pelos mergulhadores junto ao local do naufrágio, «preso» entre as artes de pesca, os destroços da embarcação e as pedras, no fundo do mar.

Durante a mesma operação, os mergulhadores do Salvamento Marítimo e do Grupo Especial de Atividades Subaquáticas da «Guardia Civil» conseguiram ainda «comprovar» que o «Santa Ana», de 35 metros de comprimento, está «totalmente apoiado» no fundo do mar.

O acidente aconteceu próximo de Cabo Peñas, na região autónoma das Astúrias, a 10 de março e provocou oito mortos.

Trata-se de quatro espanhóis, dois portugueses e dois indonésios. De entre os nove tripulantes do pesqueiro português há apenas um sobrevivente, um espanhol, e até agora permanecia desaparecido outro, da mesma nacionalidade.

A 27 de março tinha já sido recuperado o corpo do contramestre português Vítor José Farinhas, neste caso na praia de Tagle-Suances (região espanhola da Cantábria), a cerca de 100 quilómetros de Avilés (Astúrias), onde o «Santa Ana» naufragou.