Um cidadão português morreu num choque em cadeia com 36 veículos, nesta quinta-feira, em Cáceres, Espanha.

Um banco de nevoeiro estará na origem do acidente que ocorreu na autoestrada EX-A1, ao quilómetro 62, no município de Galisteo, às 08:30 locais.

Do acidente resultaram, ainda, 15 feridos, um grave, de 52 anos, com um traumatismo intracraniano, e outro em estado crítico, de 59, tratando-se de uma vítima politraumática. Os restantes feridos, sete homens e seis mulheres, com idades entre os 23 e os 62 anos, sofreram ferimentos ligeiros, mas também foram assistidos em hospital.

Duas pessoas tiveram de ser desencarceradas.

A informação da vítima portuguesa foi avançada pelo autarca local, Guillermo Fernández Vara, que já enviou condolências à família, segundo a imprensa espanhola.

Um responsável do Governo de Cáceres, José Carlos Bote, explicou que àquela hora havia um "intenso nevoeiro" e que se registaram não um mas dois choques em cadeia, nos dois sentidos da autoestrada, e a escassos metros de distância. Um envolveu 23 viaturas, incluindo pesados de mercadorias, e outro 13. A relação entre os dois acidentes ainda está a ser determinada.

De acordo igualmente com José Carlos Bote, a vítima mortal seria de ascendência russa e residia em Portugal.

Para o local foram enviadas várias equipas e meios de socorro, incluindo um helicóptero.