As autoridades marítimas deram esta segunda-feira por concluído, sem resultados, o quarto dia de buscas para tentar encontrar o pescador que caiu ao mar na sexta-feira ao largo do Algarve, disse fonte da Marinha à agência Lusa.

A mesma fonte frisou que as operações serão retomadas na terça-feira, mas a lancha destacada para a zona vai passar a efetuar «patrulhas de manhã e tarde, esporádicas», que vão ser «aliadas a outras missões no mar» a atribuir aos tripulantes da embarcação, em vez das buscas contínuas que estavam a ser conduzidas desde que o homem desapareceu.

O pescador, de 55 anos, está desaparecido desde sexta-feira de manhã, altura em que as autoridades receberam um pedido de socorro da embarcação, onde o homem procedia à largada das redes de pesca quando se deu o incidente.

De acordo com a Polícia Marítima, os colegas do pescador disseram que o homem ficou preso a cabos de «arte de pesca», sendo depois arrastado para o mar. Os colegas ainda realizaram esforços para tentar encontrar o pescador, mas sem sucesso.

Duas horas após o início das operações de busca, na sexta-feira, foi encontrada uma peça de roupa do pescador, a cerca de três milhas a oeste do local do acidente, ocorrido cinco milhas a sul da praia do Ancão, no concelho de Loulé.