Artigo atualizado às 15:02

O homem que hoje de manhã esteve desaparecido na zona da Afurada, em Gaia, foi encontrado no meio de um pinhal, numa zona de «difícil acesso», pelas 11:30, com ferimentos ligeiros, disse à Lusa fonte dos Sapadores de Gaia.

Segundo o chefe de serviço da corporação dos bombeiros, Carlos Santos, o homem, que aparenta ter entre os 40 e os 50 anos, estava «consciente, colaborante e apenas queixava-se de um pé» quando foi encontrado.

O alerta do desaparecimento foi dado pelo próprio, que telefonou para o 112 afirmando que teria caído num buraco, na encosta da Afurada.

«Havia dificuldades em localizá-lo porque não tínhamos uma identificação concreta do local», disse o chefe de serviço dos bombeiros, justificando o facto de «a operação de ter sido demorada».

Carlos Santos considerou que o homem terá caído naquele pinhal durante a madrugada, numa zona com «pedras incertas e de difícil acesso».

A vítima foi transportada para o Centro Hospitalar Gaia/Espinho com ferimentos ligeiros, concluiu.

No local estiveram bombeiros, elementos da PSP e do INEM.

As buscas decorreram entre «o pegão da ponte da Arrábida e o final da rua da Praia», na Afurada, abrangendo uma área envolvente de «cerca de dois mil metros quadrados».

Segundo fonte dos Sapadores de Gaia, o alerta foi dado às 07:50 para o 112 pelo próprio homem, que se «manteve em contacto durante algum tempo para dar pistas» do local onde terá caído.

Contactada pela Lusa, fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro (CDOS) do Porto afirmou que as buscas envolveram 22 homens, entre bombeiros, agentes da PSP e elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).