O corpo do homem que desapareceu na segunda-feira quando fazia caça submarina na ilha de São Jorge, nos Açores, foi encontrado neste domingo, adiantou à Lusa o capitão do porto da Horta.

“O corpo foi encontrado ao largo de São Jorge e transportado para a Calheta”, disse o comandante Rafael Silva, que tem jurisdição nas ilhas do Faial, Pico e São Jorge.

Questionado sobre a identidade do corpo, o capitão do porto da Horta confirmou que se tratava do homem desaparecido há cerca de uma semana.

O alerta para o desaparecimento do homem, de cerca de 30 anos, foi dado por um familiar na segunda-feira ao anoitecer, depois de este ter saído de manhã para fazer caça submarina e não ter regressado a casa.

As buscas iniciaram-se ao nascer do sol de terça-feira e ainda decorriam quando o corpo “foi encontrado por uma embarcação marítimo-turística”, de acordo com Rafael Silva.

Estiveram envolvidos nas buscas a Autoridade Marítima, a Capitania, a Polícia Marítima, a Estação Salva-vidas, o navio da Marinha Portuguesa e os Bombeiros Voluntários das Velas e da Calheta, da ilha de São Jorge.

Resgatado tripulante de navio mercante

Um tripulante de um navio mercante com bandeira de Malta foi hoje resgatado, a cerca de 900 quilómetros a norte da ilha de São Miguel, nos Açores, divulgou a Marinha, em comunicado.

“O Centro de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Ponta Delgada (MRCC Delgada), em articulação com o Centro de Coordenação de Salvamento (RCC Lajes), coordenou durante a manhã de hoje uma operação de resgate de um tripulante de nacionalidade filipina, de 22 anos, do mercante “Maine Trader”, com bandeira de Malta, a navegar a cerca de 520 milhas (963Km) a Norte da Ilha de São Miguel, Açores”, adiantou.

Segundo a Marinha, o resgate foi efetuado “com sucesso” através de um helicóptero EH-101 e o tripulante desembarcou na Base Aérea nº4, nas Lajes, pelas 12:30 (hora local, mais uma em Lisboa), onde era aguardado por uma ambulância do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores (SRPCBA), que o transportou para o Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira.

A operação envolveu ainda o Centro de Orientação de Doentes Urgentes no Mar do INEM (CODUMAR).