Dois pescadores foram resgatados esta terça-feira, sem ferimentos graves, de uma embarcação de pesca local que se afundou, ao início da tarde, no limite norte da área da Póvoa de Varzim.

O capitão dos portos da Póvoa de Varzim/Vila do Conde disse que os pescadores saltaram para a água quando se aperceberam que a embarcação estava a afundar, tendo sido salvos por outro barco que operava na área, revelou.

Artur Simas Silvas afirmou que «a embarcação estava na faina e os pescadores não se aperceberam de nenhuma anormalidade».

Segundo o capitão, «o barco começou a afundar a direito e os pescadores só tiveram tempo de saltar para a água. A embarcação que os resgatou aproximou-se e tirou-os do mar, trazendo-os para o porto da Póvoa».

O presidente da Associação Pró-Maior Segurança dos Homens do Mar, José Festas, confirmou que os dos pescadores chegaram ao porto da volta pelas 14:00, garantindo que «estão bem».

O acidente ocorreu ao largo da costa da freguesia de Aguçadoura, Póvoa de Varzim.

Os pescadores, um com cerca de 54 anos, o mestre, e o outro na casa dos 20, naturais desta comunidade piscatória de Póvoa de Varzim e Vila do Conde, foram assistidos no porto por duas ambulâncias do INEM e foram transportados para o Hospital da Póvoa de Varzim.

A embarcação «3 Nomes», registada em Vila do Conde, tem oito metros e costumava operar na área da Póvoa de Varzim, na pesca de polvo, linguado e robalo.