Um funcionário do Instituto da Segurança Social foi detido pela Polícia Judiciária alegadamente por desviar dinheiros públicos desde há cerca de um ano, tendo prejudicado o Estado em mais de meio milhão de euros.

Em comunicado, a Polícia Judiciária dá conta de que, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção, «identificou e deteve um homem, de 40 anos, funcionário da Segurança Social, pela presumível prática de crimes de peculato».

De acordo com a PJ, o indivíduo terá desviado dinheiros públicos desde há cerca de um ano, o que «representou um prejuízo patrimonial para a Entidade Pública em apreço superior a meio milhão de euros».

A investigação obrigou à realização de «três buscas de natureza domiciliária e não domiciliária», feitas com a colaboração da Segurança Social.

O homem foi presente «à autoridade judiciária titular do inquérito, no DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] de Lisboa, tendo depois o Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa determinado que ficaria sujeito a termo de identidade e residência e suspensão imediata do exercício de funções públicas».