Os Serviços Municipalizados de Água e Saneamento (SMAS) de Sintra alertaram esta quarta-feira para falsos técnicos que pretendem realizar análises à água e avisaram que não fazem cobranças na residência dos consumidores.

O alerta surge após «algumas dezenas» de contactos de consumidores informando que pessoas, fazendo-se passar por técnicos dos serviços, pretendiam efetuar análises nas habitações, explicou à agência Lusa Guadalupe Gonçalves, diretora-delegada dos SMAS de Sintra.

Segundo salientaram os SMAS, em comunicado, os seus trabalhadores «estão devidamente identificados sempre que se deslocam para efetuar qualquer tipo de trabalho» e «não efetuam qualquer tipo de cobrança nas habitações dos clientes».

A dirigente dos SMAS esclareceu que a situação «começou em janeiro em Queluz e chegou a outros pontos do concelho, principalmente em zonas urbanas como Cacém e Algueirão-Mem Martins».

Os SMAS desconhecem o objetivo da utilização fraudulenta da identidade dos técnicos, mas Guadalupe Gonçalves recordou que, há anos atrás, uma situação semelhante destinava-se «à venda de filtros para água».

Os consumidores não relataram a tentativa de cobrança de verbas pelas análises, no entanto, como «medida preventiva», os SMAS avisaram que todos os trabalhos são pagos nos seus balcões de atendimento em Sintra, Cacém e Queluz, por multibanco e débito direto, nos postos dos CTT e agentes Payshop.

No caso de terem dúvidas acerca da identidade de um funcionário, os consumidores são aconselhados, antes de abrir a porta, a contactar os SMAS de Sintra, pelo número 219119000.