A GNR de Águeda deteve dois homens e uma mulher que terão burlado mais de uma centena de pessoas, essencialmente idosos, contraindo empréstimos sem o seu conhecimento, anunciou aquela força de segurança.

Os suspeitos, com idades entre os 44 e 54 anos, foram detidos na quarta-feira à tarde durante a realização de três buscas domiciliárias.

Fonte da GNR disse à Lusa que os arguidos utilizavam a identificação de outras pessoas para a abertura de contas bancárias e posteriores pedidos de crédito.

Os alegados burlões terão adquirido através deste método vários automóveis topo de gama e eletrodomésticos, sem o consentimento das vítimas.

Segundo a mesma fonte, os detidos atuavam essencialmente na zona de Águeda.

Durante a operação foram apreendidos quatro veículos ligeiros, um motociclo, quatro computadores portáteis, um frigorífico e dois telemóveis.

As autoridades apreenderam ainda uma pistola de calibre 22 e uma arma de pressão de ar, além de documentação diversa respeitante aos diversos lesados.

Os suspeitos vão ser presentes na sexta-feira no tribunal de Águeda a primeiro interrogatório judicial para a eventual aplicação de medidas de coação.