O Ministério Público (MP) acusou quatro pessoas pelos crimes de burla qualificada e falsidade informática, anunciou hoje a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

Segundo a acusação do MP, uma das arguidas, administrativa na delegação do Porto de uma empresa com sede em Lisboa, de 2007 a 2013, desviou das contas bancárias da empresa para contas suas e dos demais suspeitos 88 mil euros.

A arguida aproveitou-se do acesso que tinha ao sistema informático para substituir os NIB´s de alguns colaboradores da empresa que já não lá prestavam serviços por NIB´s de contas que, conjuntamente com os restantes arguidos, tinha disponibilidade, sustenta.

Depois logrou ordens para a realização para estas de transferências bancárias de quantias pertencentes à empresa”, frisou o MP.