A Policia Judiciária (PJ) de Braga deteve esta quinta-feira dois homens por "crimes de burla informática e acesso ilegítimo" através dos quais se terão apoderado de mais de 200 mil euros, informou aquela força policial.

Em comunicado, a PJ explica que os dois suspeitos, de 36 e 37 anos, "colaboravam entre si para ilicitamente se apoderarem de quantias monetárias de terceiros, através do ‘modus operandi’ conhecido como ‘phishing’, sendo os valores obtidos ilicitamente através deste esquema fraudulento superior a duzentos mil euros".

No texto, a PJ adianta que as detenções decorreram de uma operação policial conduzida pelo Departamento de Investigação Criminal de Braga, no âmbito da qual foram realizadas 12 buscas domiciliárias em Braga e Vila Nova de Famalicão, em cumprimento de mandados de emitidos pelo Ministério Público - DIAP (Departamento de Investigação e Ação Penal) de Braga.

Com a investigação realizada, foi possível determinar e consolidar os indícios relativamente ao papel de vários intervenientes, desde os presumíveis mentores do esquema fraudulento investigado, a angariadores e às chamadas ‘money mules’, que fariam parte do mesmo, prosseguindo as investigações no sentido de apurar a natureza e a extensão das conexões delituosas deste grupo", lê-se no texto.

Os detidos, comerciantes e com antecedentes por crimes contra as pessoas, vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação tidos por adequadas.