As buscas pelo pescador desaparecido desde segunda-feira no mar ao largo da Figueira da Foz vão continuar ao longo de quinta-feira, mas só em terra, ao longo da costa oeste, disse fonte da autoridade marítima.

Hoje, até às 14:00, as buscas continuaram no mar, na zona entre as praias da Leirosa e do Osso da Baleia, já no concelho de Pombal, por intermédio da corveta João Coutinho e de uma lancha da Polícia Marítima da Figueira da Foz, sendo que esta última embarcação assegurou as operações da parte da tarde.

Em terra, as praias foram vistoriadas por duas moto 4 da Capitania do Porto da Figueira da Foz, dispositivo que volta ao terreno na quinta-feira.

«Vamos manter as buscas, mas só por terra, desde a praia da Leirosa até ao Pedrógão», uma extensão de cerca de 15 quilómetros, disse à agência Lusa, Rui Amado, comandante do porto da Figueira da Foz.

O dispositivo de buscas será assegurado por dois veículos todo-o-terreno e quatro elementos da Polícia Marítima que vão procurar o corpo do pescador de 28 anos, que caiu à água segunda-feira quando se encontrava a bordo da embarcação de pesca «Jesus dos Navegantes».

O alerta para o desaparecimento do pescador português foi dado às 12:45 de segunda-feira. O homem caiu à água quando se encontrava a bordo da embarcação registada na Póvoa de Varzim, que navegava para o porto da Figueira da Foz, depois da faina.

De acordo com Rui Amado, o pescador não tinha o colete de salvação vestido e, quando se deu o acidente - a cerca de 10 quilómetros a sudoeste da Figueira da Foz - os tripulantes da embarcação estavam a fazer a escolha do peixe.