O fotojornalista Bruno Simões Castanheira conquistou este sábado o principal galardão do Prémio de Fotojornalismo Estação Imagem|Viana do Castelo, com uma reportagem intitulada «A troika foi embora, mas a austeridade ficou».

Bruno Simões Castanheira Nasceu em Lisboa, em 1979. Documenta e publica como fotógrafo desde 2003.

O trabalho vencedor retrata a situação em que o país se encontra desde 17 de maio de 2014, data em que Portugal abandonou o programa de resgate solicitado à troika.

«O programa de consolidação orçamental que pretendia resolver os problemas do país, falhou. Segundo o Instituto Nacional de Estatística, mais de 25% da população encontra-se em privação material, e uma em cada três crianças é pobre. A austeridade veio para ficar», explicou o fotojornalista na apresentação do trabalho que integra um total de dez fotografias, como cita a Lusa.




 

«Espero que os políticos, as pessoas que têm responsabilidades de governação, olhem para aquelas imagens e ponham a mão na consciência e vejam o que estão a fazer ao nosso país», afirmou à Lusa.


A reportagem resultou de «um trabalho coletivo», desenvolvido em 2014, com o objetivo «de fazer um documento visual, que ficasse para memória futura, sobre a intervenção da troika» em Portugal.

Além dos políticos, Bruno Simões Castanheira gostaria que o seu trabalho «fosse um pequeno contributo para a emancipação social», disse, afirmando-se «grato» pelo «excelente reconhecimento» do seu trabalho, «algo raro nos dias de hoje».

«Que as pessoas olhassem para aquelas imagens e que vissem o tal pais que é um bocado o país contrário àquele que nos vendem todos os dias na televisão», sustentou.


Lançou ainda o repto «aos humanistas deste país para que se unam e façam algo por nós».

«De facto o que está a acontecer, já chega. É tempo de dizer não, e só juntos, podemos fazê-lo», frisou.

O Prémio Estação Imagem, dedicado em exclusivo à reportagem fotográfica, passou este ano a ter como parceiro a Câmara de Viana do Castelo, cidade que, acolhe a entrega dos galardões.

A iniciativa, na 6.ª edição, nasceu e decorreu, ao longo de cinco anos, no concelho alentejano de Mora, cujo município era o parceiro da associação Estação Imagem.

Com a mudança para Viana do Castelo, o Estação Imagem passa a incluir o Prémio Noroeste Peninsular, este ano com o tema «Construção Naval», (1.500 euros).

Nesta categoria venceu António Pedro Santos com o trabalho «Batalha Naval»