O Tribunal Judicial de Braga condenou hoje a penas de prisão efetiva um casal acusado de roubar, por esticão, uma idosa de 79 anos, em Turiz, Vila Verde, em abril de 2014. O homem foi condenado a cinco anos e meio e a mulher a quatro anos e meio de prisão.

Durante o julgamento, os arguidos negaram a prática do crime, alegando que na hora e no dia do crime estavam no Hospital de Braga, onde teriam ido visitar um filho ali internado na sequência de um acidente de viação.

Segundo a acusação, o crime ocorreu a 20 de abril de 2014, quando a vítima se encontrava num terreno contíguo à sua residência em Turiz, Vila Verde.

Os arguidos, que seguiam de automóvel, abordaram a idosa, mostrando-lhe umas toalhas e perguntando-lhe se estava interessada em comprá-las.

A idosa recusou e a arguida terá agarrado o cordão de ouro com medalhão que a idosa tinha ao pescoço, avaliado em 2 500 euros.

A advogada de defesa, Cristina Martinho, disse que vai recorrer da decisão.