A investigação da Polícia Judiciária (PJ) de Braga no processo de alegada corrupção na compra de autocarros pelos Transportes Urbanos de Braga (TUB) resultou na detenção de cinco pessoas, informou hoje à Lusa fonte policial.

Um dos detidos é Vítor de Sousa, ex-administrador dos TUB e ex-vice-presidente da Câmara de Braga.

Detida foi também Cândida Serapicos, que foi vogal da administração dos TUB e adjunta do ex-presidente da Câmara de Braga, o socialista Mesquita Machado.

Além destes, foram ainda detidos dois representantes da marca alemã MAN e um diretor dos TUB.

Os arguidos foram detidos na quinta-feira e serão esta sexta-feira levados a tribunal, para primeiro interrogatório judicial e aplicação das respetivas medidas de coação.

A fonte da PJ disse à Lusa que os arguidos estão indiciados dos crimes de corrupção no comércio internacional e administração danosa.

Em causa está o alegado pagamento de “luvas” aos administradores dos TUB por parte da MAN, na compra de autocarros.

Durante a administração de Vítor de Sousa, os TUB compraram 13 autocarros à MAN-Braga e 26 à MAN-Portugal.

Vítor de Sousa e Cândida Serapicos já refutarem as acusações, que classificaram de “calúnias”, tendo ambos manifestado disponibilidade e "interesse" em prestar declarações ao Ministério Público.