O rebentamento de uma botija de refrigeração nos serviços de informática do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) obrigou hoje à retirada de 245 pessoas que se encontravam nas instalações. Ninguém ficou ferido.

Em declarações à agência Lusa, fonte do gabinete de relações públicas da instituição adiantou que o incidente "não causou vítimas nem prejuízos materiais, mas a libertação de gás após a explosão obrigou a acionar o plano de segurança institucional".

A mesma fonte revelou que "do edifício onde está instalada a presidência do IPVC e os serviços centrais foram retradas as cerca de 45 pessoas". Já do Auditório Professor Lima de Carvalho, contíguo ao edifício central, "foram retiradas 200 pessoas que frequentavam uma ação de formação".

A sede do IPVC está situada junto ao Jardim Dom Fernando, em pleno centro da cidade.

Contactada pela agência Lusa, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Viana do Castelo (CDOS) disse que o alerta foi dado cerca 16:02.

Aquela fonte revelou que quando os meios chegaram ao local, cinco bombeiros e uma viatura, "já haviam sido tomadas das medidas de precaução necessárias, tendo procedido ao fecho das válvulas de segurança do sistema de refrigeração".