Atualizada às 23:44

Um incêndio numa zona de mato em Praçais, Pampilhosa da Serra, Coimbra, está a lavrar desde as 13:53, mobilizando um total de 517 operacionais, apoiados por 151 veículos. Dados avançados na página da Internet da Proteção Civil às 23:45 desta segunda-feira.

Bombeiros esperam dominar fogo na Pampilhosa da Serra durante a noite

De acordo com a última atualização da Proteção Civil, o fogo tem duas frentes ativas (chegou a ter três) e está a ser combatido por 449 bombeiros, 15 GIPS (Grupo de Intervenção de Protecção e Socorro da GNR), 5 sapadores florestais, 39 FEB (Força Especial de Bombeiros), entre outros, num total de 517 elementos de combate, assistidos por 151 veículos terrestres. Os seis meios aéreos - dois helicópteros e quatro aviões bombardeiros - foram desmobilizados com o cair da noite.

Este incêndio obrigou à evacuação parcial e temporária da aldeia de Foz do Ribeiro, segundo o comandante operacional distrital de Coimbra, Carlos Luís Tavares.

Por precaução, devido à aproximação do fogo, três dos seis habitantes de Foz do Ribeiro foram retirados de suas casas, cerca das 17:00, mas já puderam regressar, adiantou, em declarações à Lusa.

Um posto médico do INEM foi instalado em Casal da Lapa.

Este é o fogo que mais meios mobiliza neste início de madrugada. Mas as autoridades respondiam, às 23:45, a mais quatro, um dos quais em Portalegre: em Nisa combatem as chamas em duas frentes 339 operacionais, apoiados por 103 veículos.

Ainda em Nisa, as chamas chegaram ao perímetro urbano da localidade de Montalvão e as autoridades tentam evitar que o fogo ameace casas.

Os incêndios nos parques naturais da Serra da Estrela (Corujeira, Guarda) e de Montesinho (Vila Meã, Bragança) foram ambos dados como dominados pelas 19:30.

Durante o dia desta segunda-feira, foram registados 81 fogos.