Uma fuga de oxigénio num reservatório que abastece o Hospital de Oliveira de Azeméis obrigou, nesta madrugada, ao corte do trânsito nos arruamentos envolventes à unidade de saúde, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros.

O alerta para os Bombeiros foi dado pouco depois da meia-noite.

"Rebentou uma válvula do reservatório que está situado no exterior do hospital e estava a haver fuga de oxigénio. Como podia haver uma ignição e haver risco de explosão, decidimos cortar o trânsito", disse o comandante dos Bombeiros de Oliveira de Azeméis, Paulo Vitória.

Inicialmente, o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Aveiro tinha informado que o Hospital estava a ser evacuado, porque os Bombeiros não conseguiam fechar a válvula do depósito de oxigénio.

No entanto, o comandante Paulo Vitória esclareceu que não foi necessário evacuar o Hospital, afirmando que a situação estava "controlada".

"Já fizemos o corte da válvula e o trânsito já foi reaberto", disse o mesmo responsável, adiantando que, neste momento, já está no local um elemento da empresa que presta assistência ao equipamento.

Segundo Paulo Vitória, o reservatório em causa vai ficar inoperacional, tendo os Bombeiros já confirmado que o Hospital dispõe de reservas suficientes para garantir o abastecimento de oxigénio durante toda a noite às pessoas que estão internadas.

"Amanhã [sábado], a empresa que presta assistência ao equipamento irá recomeçar os trabalhos para repor a normalidade, sem haver constrangimentos de ter de tirar as pessoas dali e levá-las para outro Hospital", disse Paulo Vitória.