Um incêndio que esta sexta-feira teve origem em Sobrado, no concelho de Valongo, e alastrou ao de Paredes está a mobilizar 120 homens de várias corporações mas "já não constitui perigo para as habitações", indicou à Lusa uma fonte da proteção civil.

O incêndio teve início no Lugar da Balsa, freguesia de Sobrado, Valongo, mas a uma das frentes acabou por propagar-se ao concelho vizinho de Paredes em direção a Lordelo, sendo esta a única, de um total de três setores de fogo, que estava ativa cerca das 17:30.

Em declarações à agência Lusa, o adjunto de comando dos Bombeiros Voluntários de Valongo, Márcio Moreira, explicou que "extintas as duas frentes em Valongo, deixou de existir perigo para as habitações".

A mesma fonte apontou que "o perigo junto às casas foi minimizado" mas o incêndio ativo devido "à dificuldade em fazer chegar meios pesados à zona de Lordelo".

No local estão cerca de 120 homens e 26 viaturas de corporações do Porto, Valongo, Ermesinde, Areosa, Rebordosa e Lordelo.

Também foram mobilizados dois meios aéreos pesados.