Várias pessoas estão a ser retiradas das suas casas, por precaução, na sequência do incêndio que desde o início da tarde desta quinta-feira lavra em Monchique, disse o presidente da autarquia, Rui André.

Em declarações aos jornalistas, o autarca adiantou que as pessoas, cujo número não conseguiu especificar, estão a ser retiradas "por questões de segurança", apesar de não existir, por enquanto, uma ameaça real de que o fogo atinja aquelas habitações.

De acordo com fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro, a combater o fogo, que às 18:50 se mantinha ativo em três frentes, estão mais de 200 operacionais, de todas as corporações de bombeiros da região, apoiados por cinco meios aéreos.

O incêndio deflagrou esta quinta-feira ao início da tarde no sítio do Tojeiro, na freguesia de Marmelete, Monchique, numa zona de mato e eucaliptos.

Segundo Rui André, as chamas dirigem-se para várias zonas, mas os bombeiros estão a incidir o combate na zona norte, local onde existem mais habitações.

O posto de comando para a coordenação das operações está instalado junto ao autódromo internacional do Algarve.