Uma mulher com «queimaduras graves» e uma bombeira intoxicada são as vítimas do incêndio que teve início no Sátão, no distrito de Viseu, e que se propagou para Aguiar da Beira, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

O Centro Distrital de Operações de Socorro de Viseu (CDOS), contactado pela agência Lusa, confirmou que «uma mulher sofreu queimaduras graves», no concelho de Aguiar da Beira, no distrito da Guarda, tendo sido levada «pelos bombeiros para o Hospital de Viseu».

Segundo a mesma fonte, uma «bombeira teve igualmente de ser assistida [no local], devido a intoxicação» com fumo.

Com duas frentes ativas, desde as 21:30, o incêndio em floresta teve início em Vila Longa, no concelho de Sátão, no distrito de Viseu, ao início da tarde (14:04), tendo-se propagado para o concelho de Aguiar da Beira, ao início da noite.

O incêndio no local é combatido por 304 bombeiros, apoiados por 78 viaturas, segundo a página da Internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Este incêndio mobilizou reforços de Portalegre e Santarém, tendo sido instalado um posto de comando operacional no campo de futebol na localidade de Carapito.

Às 23:30, apresentava uma frente ativa. No entanto, foi dominado durante a madrugada