Os dois suspeitos, de 17 e 20 anos, do assalto em Loures, cuja perseguição resultou na morte de dois polícias, saíram em liberdade, com termo de identidade e residência. O Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis) informou esta quinta-feira que está a procurar um terceiro suspeito

Os suspeitos foram ouvidos em primeiro interrogatório por um juiz no Tribunal da Comarca de Lisboa Norte, em Loures, e serão novamente presentes a tribunal na segunda-feira. De acordo com a Agência Lusa, que cita fonte policial, os dois jovens estão a ser julgados num processo sumário. 

O julgamento sumário pode ser adotado em casos em que as pessoas tenham sido detidas em flagrante delito e se se tratar de crimes com penas inferiores a cinco anos de prisão e visa acelerar o processo.

Na quarta-feira, em conferência de imprensa, o comandante do Cometlis, Jorge Maurício, explicou que os dois suspeitos já detidos foram intercetados, após o acidente, num canavial junto à linha ferroviária, por outra equipa de agentes da PSP. 

Num comunicado divulgado posteriormente pelo Cometlis é referido que os detidos estavam já referenciados por um roubo e furto e que já tinham fugido anteriormente às autoridades. 

Os dois polícias que morreram durante esta ação, de 24 e 27 anos, pertenciam à esquadra de São João da Talha, concelho de Loures.