A mensagem de encerramento do sínodo dos bispos católicos, que termina este sábado, afirma que «Cristo quis que a sua Igreja seja uma casa com porta sempre aberta, recebendo a todos sem excluir ninguém».

Depois de duas semanas de debates, os bispos católicos terminam o sínodo sobre a família que, nos últimos dias, foi marcado por polémicas em torno da abertura da Igreja a modelos familiares não tradicionais, nomeadamente com pessoas homossexuais.

A mensagem de encerramento é o texto com que tradicionalmente os bispos terminam os sínodos e à tarde será apresentado o chamado documento final, no qual os participantes na assembleia incluem as suas propostas e conclusões sobre vários temas analisados como a situação dos divorciados e as uniões fora do matrimónio.

Na mensagem do sínodo, que foi hoje de manhã aprovada por maioria, agradece-se «aos pastores, aos fiéis e às comunidades dispostos a acompanhar e a tratar as feridas internas e sociais dos matrimónios e das famílias».