O Ministério Público abriu um inquérito para apurar responsabilidades num caso de abandono de 150 bidões com produtos perigosos no Algueirão, concelho de Sintra, confirmou à agência Lusa a Procuradoria-Geral da República (PGR).

«Há um inquérito em investigação na Comarca da Grande Lisboa Noroeste», adiantou fonte oficial da PGR.

Na tarde de sexta-feira, a GNR recolheu num terreno junto a uma antiga pedreira na Serra Maria Dias, no Algueirão, uma centena e meia de bidões com materiais tóxicos.

Após uma denúncia para a GNR de Sintra, foi mobilizada para o local a equipa de materiais perigosos do Grupo de Intervenção, Proteção e Segurança.

Os testes efetuados no laboratório móvel revelaram que os bidões continham material «nocivo, corrosivo e inflamável», informou na altura o capitão Bruno Ribeiro, comandante do Destacamento Territorial de Sintra.

Uma fonte policial confirmou esta quinta-feira que vai ser investigada uma eventual contaminação dos solos, embora não seja seguro que isso realmente tenha acontecido.

As investigações vão ser articuladas entre «uma equipa especializada em crimes ambientais do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente da GNR e a Agência Portuguesa de Ambiente», acrescentou a mesma fonte.

Alguns bidões possuíam «rótulos» com informação útil para as investigações. Os bidões estariam no local há algumas semanas, disseram à Lusa moradores na zona.