A empresa Medela Portugal pediu, esta quinta-feira, aos clientes, em comunicado publicado na imprensa, que interrompam a utilização dos esterilizadores de biberons B-Well Steriliser, por estes apresentarem risco de queimadura, aconselhando também a sua devolução no ponto de compra.

Num anúncio publicado na imprensa, a Medela Portugal revela que devido à «potencial acumulação de humidade na zona de ligação entre o cabo de alimentação e a unidade do esterilizador, em casos particulares, os esterilizadores B-Well Steriliser podem apresentar um risco potencial de queimadura, fogo ou exposição a corrente elétrica significativa».

A empresa salienta que até ao momento não houve quaisquer queixas de saúde significativas associadas, mas não exclui, de momento, «riscos de saúde muito graves».

Por isso, a Medela Portugal pede aos seus clientes que interrompam permanentemente a utilização dos esterilizadores a vapor B-Well Steriliser e desliguem o cabo de alimentação do sistema elétrico.

A empresa pede também aos clientes que devolvam o seu esterilizador no ponto de venda onde o adquiriram ou que o enviem à Medela Portugal, que se dispõe a pagar o produto devolvido.

De acordo com o comunicado, trata-se de esterilizadores à venda no mercado português com os números de artigo 008.0100 a 008.0104, 008.0121, 008.0287.

«O número que o cliente encontrará no produto será 200.3377 ou 200.3378», informa a empresa.

A Medela - sucursal em Portugal, foi criada em 2009, dedica-se às áreas de negócio relacionadas com aleitamento materno, fototerapia e aplicações de vácuo de sucção.