Os investigadores analisaram 3.500 bebés nascidos em 1982 no estado de Pelota, no Brasil e concluíram que as crianças amamentadas pelo menos até aos 12 meses têm mais 4 pontos em testes de QI, frequentaram a escola por mais um ano e conseguiram angariar 15% mais dinheiro até aos 30 anos, do que os bebés que foram amamentados por menos um mês.

«As descobertas de que a amamentação está positivamente relacionada com o QI em idade adulta, sugere que a quantidade de leite consumido desempenha um importante papel», garante o autor do estudo e professor da Universidade Federal de Pelotas, Bernardo Lessa Horta.