A BBC News diz que Lisboa é “a melhor capital da Europa para trabalhar e desfrutar” de momentos de lazer. A estação de televisão britânica sedimenta o elogio à cidade portuguesa no que considera ser uma combinação perfeita de startups, surf e sol.

Num artigo publicado esta quarta-feira, a BBC convida os leitores a viajar até Lisboa para conhecerem a “cidade colonial” que está, aos poucos, a sair da cauda da crise da Zona Euro.

“Lisboa está a trabalhar muito para dar apoio aos negócios locais e para atrair empreendedores de todo o mundo”, escreve o jornalista Lennox Morrison.

O repórter britânico apresenta vários argumentos para a escolha de Lisboa como capital europeia para trabalhar e desfrutar. Ao mesmo tempo que Lisboa foi considerada Região Europeia Empreendedora do Ano em 2015, a cidade tem sido alvo de renovações e reabilitações de lojas, cafés, restaurantes e casas para habitação no centro.

“A mudança tem sido dramática. Assistimos a recordes de investimento imobiliário, turismo e empreendedorismo. Isto é fantástico. No entanto, não somos complacentes. O desemprego ainda é muito alto e no que diz respeito a reabilitação do centro da cidade ainda há muito para fazer”, afirma Rui Coelho, diretor da InvestLisboa, em entrevista à BBC.

Torre de Belém (REUTERS)

O artigo da BBC sublinha o papel dos atores do ecossistema empreendedor como fundamental na transformação da cidade. Fundada em 2011, a Startup Lisboa, uma das incubadoras da cidade, é um deles. “Ajudou a criar mais de 250 negócios”, explica o repórter Lennox Morrison.

A BBC acrescenta que cerca de 30% dos novos empreendedores que têm Lisboa como base são estrangeiros. Essa escolha tem a ver com a “evolução tecnológica” aliada ao facto de as pessoas com talento poderem trabalhar e viver em qualquer lado.

“Escolhem um lugar agradável para viver e, sem dúvida, Lisboa é um desses lugares”, afirma Rui Coelho.

Outro dos fatores é, aponta a BBC, o preço dos escritórios e dos recursos humanos, “relativamente baixo quando comparado com outras capitais do Oeste da Europa”.

“Com 548 mil habitantes, praias de areia dourada e 220 dias de sol no ano”, Lisboa é o sítio onde estar. “Lisboa oferece uma cultura de trabalho-vida-surf-golf num local pitoresco onde o inglês é largamente falado”, esclarece o jornalista. Além disso, é ponto de encontro para negócios, já que, dos mais de quatro milhões de visitantes que chegam à cidade, cerca de 40% vêm em trabalho, acrescenta.

Elétrico (REUTERS)

Maureen Ferguson, consultora em Hospitalidade, Alimentos & Bebidas, que recentemente se mudou para Lisboa vinda da cidade natal de Filadélfia, nos Estados Unidos, refere à BBC que, em parte devido à crise financeira (que anulou as expetativas de carreira para tantos portuguese), há uma abertura tangível para novas ideias na cidade.

"Há um verdadeiro espírito empreendedor em Lisboa, no momento. As pessoas adoram as suas tradições, mas também são estão muito abertas à inovação ", afirmou.

"Durante a crise muitas pessoas encontraram oportunidades para ir viver para outros lugares e para descobrir maneiras diferentes de fazer as coisas. Agora, começa a haver mais oportunidades e aqui estão elas a voltar e a trazer toda essa energia com elas”, observa.