O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém subiu para amarelo o nível de alerta do Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo, dada a probabilidade de «aumento significativo nas descargas das barragens».

Em comunicado, o CDOS revelou que a informação disponibilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e pela EDP Produção aponta para o aumento das descargas nas barragens do Fratel, Pracana e Castelo do Bode, bem como das barragens espanholas, devido à forte precipitação que se tem feito sentir nas bacias dos rios Zêzere e Tejo.

A situação afetou, para já, a circulação em várias estradas do distrito de Santarém, tendo fonte do CDOS dito à agência Lusa que apenas uma estrada nacional está no momento interditada ao trânsito, a EN 365 na ligação entre Vale de Figueira e Pombalinho, a primeira a ficar inundada nestas situações.

Além da submersão do parque de estacionamento de Constância, que se encontra em leito do rio Zêzere, e do estacionamento junto à margem do Castelo de Almourol, estão submersas as estradas municipais de Meias, da Amieira e do Rebolo (Coruche), a EM 1456 (Estrada Campo, Benavente), Estrada dos Lázaros/Ponte da Broa e EM30 (Golegã), Setil/Vale da Pedra (Cartaxo), Estrada de Campo, em Paúl do Boquilobo (Torres Novas), Ponte dos Alcaides, em Almajões (Santarém) e EM A2, em Benfica do Ribatejo (Almeirim).

O CDOS de Santarém recomendou às populações que retirem das zonas confinantes das linhas de água, normalmente inundáveis, equipamentos agrícolas, industriais, viaturas e outros bens, que levem os animais para locais seguros, que não atravessem, com viaturas ou a pé, estradas ou zonas alagadas e que se mantenham informados.

«O CDOS de Santarém, em articulação com a APA, EDP produção, Serviços Municipais de Proteção Civil, Corpos de Bombeiros, restantes Agentes de Proteção Civil, Associação de Regantes do Sorraia e outras entidades, continuará a acompanhar a situação e emitirá outros comunicados que se entendam necessários», conclui a nota.