Das 57 albufeiras monitorizadas pelo INAG, 14 apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total

Seis bacias hidrográficas registaram um aumento no volume de água armazenado em outubro, comparativamente ao último dia de setembro, segundo o boletim de Armazenamento de Albufeiras, disponível esta segunda-feira na página do Instituto da Água na Internet.

De acordo com o Instituto Nacional da Água (INAG), no último dia do mês de outubro de 2013, e comparativamente ao último dia do mês anterior, verificou-se um aumento do volume armazenado em seis bacias hidrográficas e uma descida em outras seis.

Das 57 albufeiras monitorizadas pelo INAG, 14 apresentam disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e três têm disponibilidades inferiores a 40 por cento.

Os níveis mais elevados de armazenamento de água ocorreram em setembro nas bacias do Guadiana (87,1%), Mira (85,3%), Ave (78,7%), Barlavento (71,1%), Tejo (70,2%), Oeste (67,8%), Lima (63,5%) e Arade (62,9%), enquanto os níveis mais baixos aconteceram no Douro (56,3%) e Sado (58,2%).

De acordo com o INAG, os armazenamentos de outubro de 2013 por bacia hidrográfica apresentam-se superiores às médias de armazenamento de outubro (1990/91 a 2012/13), exceto para a bacia do Douro.

A cada bacia hidrográfica pode corresponder mais do que uma albufeira.