As buscas para encontrar um homem que está desaparecido na Barragem de Santa Clara, no concelho de Ourique, há uma semana foram retomadas às 08:00, segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

Nas buscas, que tinham sido suspensas no domingo à noite, participam mais de 50 operacionais entre bombeiros de Ourique e de Odemira e uma equipa de mergulhadores da Força Especial de Bombeiros.

O homem, de nacionalidade britânica, de 29 anos e que está desaparecido há uma semana, integrava um grupo de 10 britânicos, que seguia numa embarcação e numa boia, de acordo com fonte dos bombeiros, acrescentando que o alerta foi dado às 16:54.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Ourique, Mário Batista, explicou anteriormente à Lusa que seis pessoas seguiam a bordo da embarcação e quatro estavam na boia, que era rebocada pelo barco.

"As quatro pessoas que estavam na boia caiaram à água, tendo três voltado para o barco. Um manteve-se desaparecido", acrescentou o mesmo responsável.

De acordo com a cadeia de televisão Sky News, o britânico que desapareceu na Barragem de Ourique, estava a passar férias no sul de Portugal com a família de Jon Hunt, milionário do ramo imobiliário do Reino Unido e fundador da Foxtons, uma das principais agências imobiliárias do país.

"Estamos a trabalhar com as autoridades portuguesas para entender o que aconteceu", disse a família Hunt num comunicado citado pela Sky News.

Por sua vez, o jornal britânico Telegraph indica que o homem, que era amigo do filho de Jon Hunt, estava a passar férias com a família na zona de Ourique, onde o empresário britânico possui várias propriedades.