Na madrugada de 20 de março de 2005, os agentes Paulo Alves e António Carlos Abrantes foram brutalmente assassinados no bairro de Santa Filomena, na Amadora.

Foi um dos crimes mais sangrentos de sempre contra agentes da polícia.

 As vítimas morreram às mãos de Marcus José Fernandes de 31 anos, luso-brasileiro que cumpre pena máxima na ala de alta segurança do Estabelecimento Prisional de Monsanto.

Paulo e António Carlos deixaram para trás as memórias de quem tinha na farda o sonho de uma vida.

A TVI reconstituiu o crime, foi à procura de respostas, falou com a família das vítimas e traçou o perfil do homicida.