A operação no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, vai estar encerrada entre as 21:45 do dia 23 e a 01:00 do dia 24 de junho de 2017, a fim de garantir a segurança das aeronaves na noite de S. João.

Questionada sobre o encerramento da operação durante mais de três horas na noite de S. João, a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) confirmou à Lusa a decisão, adiantando que foi tomada por razões de segurança, uma vez que nesta noite é tradicional o lançamento de balões de ar quente.

Em comunicado, a RENA - Associação das Companhias Aéreas em Portugal critica a "falta de planeamento da ANAC", que, diz, tomou a decisão numa reunião que teve lugar no dia 12 de junho, "a meros 12 dias do evento, quando é referido na própria ata da reunião que os factos que levaram a esta decisão são conhecidos desde 2015 e 2016".

Realçando que "a segurança da operação aeroportuária é prioritária", a RENA critica o facto de não terem sido convocadas para a reunião em causa as companhias aéreas que operam no Aeroporto do Porto nem representantes das mesmas.

"Esta decisão mostra um completo desrespeito pela operação das companhias aéreas e pelos passageiros das mesmas, fruto da falta de planeamento e atuação atempada por parte da ANAC", consideram as companhias, que agora terão que rever a sua operação para aquele período.

Ainda assim, garante, "as companhias afetadas associadas da RENA tudo farão para minimizar os transtornos que a decisão causará aos passageiros", apelando ao regulador da aviação que "no futuro estas decisões sejam tomadas com antecedência razoável e envolvendo as companhias no processo decisório".