O encerramento do espaço aéreo de Londres durante cerca de uma hora obrigou um voo da TAP com destino a Gatwick a regressar a Lisboa, devendo os passageiros voltar a seguir viagem às 21:05, informou a transportadora.

Segundo fonte da TAP, dois voos saíram atrasados, enquanto um outro, que partiu cerca das 14:00 em direção ao aeroporto de Gatwick foi obrigado a voltar para trás, aterrando novamente em Lisboa.

«Os passageiros deste voo estão protegidos e vão seguir no voo das 21:05 para Heathrow. Daí vamos providenciar transporte para Gatwick», acrescentou a mesma fonte.

De acordo com a ANA, que gere os aeroportos de Portugal, este terá sido o único voo a sair do país que foi afetado pelo encerramento do espaço aéreo londrino, após uma falha técnica que provocou a suspensão do tráfego com a anulação ou o atraso de centenas de voos nacionais e internacionais.

Um problema no controlo aéreo de Swanwick provocou uma situação de caos temporário nos céus britânicos, mas pouco antes das 16:30 locais (mesma hora em Lisboa), o controlo aéreo Nats anunciava o fim da avaria e o progressivo regresso à normalidade.

Ao início da tarde, a Organização Europeia para a Segurança e a Navegação Aérea (Eurocontrol) anunciou o encerramento do espaço aéreo sobre Londres, inicialmente até às 19:00.

O organismo confirmou o restabelecimento da situação no controlo aéreo de Swanwick, sudeste da Inglaterra, após as informações tranquilizadores emitidas pela Nats.

No entanto, as perturbações no tráfego devem registar-se ainda ao longo da noite, em particular nos cinco aeroportos de Londres – Heathrow, Stansted, Gatwick, City Airport e Luton –, fortemente afetados pelo incidente.

Heathrow é o primeiro aeroporto da Europa em termos de passageiros e o primeiro do mundo no tráfego internacional de passageiros.