O vento continua a condicionar este sábado, pelo segundo dia consecutivo, o movimento de aterragens e descolagens no Aeroporto da Madeira, com mais de duas dezenas de ligações canceladas.

Segundo fonte desta infraestrutura aeroportuária, hoje foi cancelada a partida do TP 1718 que tinha como destino o Porto, como consequência da situação que se registou na tarde de sexta-feira.

A Transavia France também “decidiu cancelar” os voos que tinha programados para a manhã, que “nem chegaram a descolar da origem”, o mesmo acontecendo com a British Airways, que não vai realizar o voo que tinha chegada prevista à Madeira às 13:05.

A mesma fonte disse que se mantém a situação de vento forte naquela zona da ilha da Madeira, “mas, até ao momento, os aviões que tentaram a aterragem, aproveitando as abertas, chegaram”.

A página da internet refere que na sexta-feira, depois das 16:00, apenas aterraram duas aeronaves no Aeroporto da Madeira, um Monarch proveniente do aeroporto londrino de Gatwick e o Aerovip que faz a ligação com a ilha do Porto Santo.

Os restantes 10 voos para a Madeira, um Transavia de Paris, dois oriundos de Manchester da Jet2 e da Easyjet, um Tui da Bélgica, três aviões da TAP e um da Easjet de Lisboa e Porto foram cancelados, o mesmo acontecendo com as correspondentes partidas.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou hoje o arquipélago da Madeira sob o aviso amarelo devido à previsão de vento forte, com rajadas que podem chegar aos 90 quilómetros por hora, e a aguaceiros que podem ser acompanhados de trovoada.

O aviso vai estar em vigor até às 15:00 de hoje.