Em declarações à agência Lusa, o comandante dos Bombeiros de Oliveira de Azeméis, Paulo Vitória, afirmou que o alerta para o incêndio foi dado às 00:30.

Segundo o mesmo responsável, tratava-se de uma habitação antiga, com muita madeira, o que facilitou a propagação das chamas.

«Houve ainda duas explosões de garrafas de gás, o que potenciou o incêndio e aumentou a carga destruidora.»

As causas do incêndio vão ser agora investigadas pelos militares da GNR, mas os bombeiros suspeitam que o fogo terá tido origem num curto-circuito.

Devido ao facto de a casa ter ficado praticamente destruída, o idoso teve de ser realojado, tendo pernoitado no quartel dos Bombeiros.

No local estiveram os Bombeiros de Oliveira de Azeméis, com 11 elementos apoiados por quatro viaturas.