A Polícia Judiciária (PJ) anunciou esta sexta-feira a detenção de um homem suspeito de pertencer a uma rede organizada de furto, tráfico e viciação de veículos furtados em países europeus e destinados ao mercado africano.

Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal de Leiria da PJ informa que o arguido, de 32 anos, é suspeito dos crimes de furto qualificado, falsificação de documentos e recetação.

Segundo a PJ, a investigação, iniciada em 2017, e titulada pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Caldas da Rainha, “permitiu, até agora, levar à apreensão de seis veículos automóveis de gama média e alta, furtados em países europeus e que se destinavam ao mercado africano”.

Na execução de mandado de busca domiciliária, cumprido na região de Lisboa, foi possível apreender documentação diversa relacionada com os ilícitos em investigação e uma viatura automóvel sinalizada para apreender no ficheiro Schengen”, refere o comunicado.

A PJ adianta que o arguido, “treinador e proprietário de um ginásio num país africano, já com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de ilícitos, foi presente às autoridades judiciárias competentes para interrogatório judicial”.

Presente a primeiro interrogatório judicial, o juiz de instrução criminal determinou que o arguido aguardasse julgamento em liberdade, mas proibido de se deslocar para o estrangeiro, obrigado a entregar o passaporte e ainda apresentações semanais no posto policial da área da sua residência.

Fonte da PJ esclareceu que o arguido apresentou às autoridades residência em Lisboa e num país africano, acrescentando que a investigação prossegue.