Nasce um bezerro em Chaves, onde a 200 metros nascem as águas de Vidago e Pedras Salgadas. Explicação para sete vacas tão saudáveis, segundo o dono, que diz que trabalha para viver. 

É nesta cidade que começa o percurso da Estrada Real, na Nacional 2, a mais longa do país, que uma equipa de reportagem da TVI está a percorrer a propósito das eleições autárquicas. 

Nesta primeira paragem, passamos também por Valpaços, que tem mais propriedades agrícolas do que Chaves. 

Trabalha-se de sol a sol, com profissões que dependem muito do clima, em sítios onde a junta de freguesia fechou, onde a escola fechou. Há quem se questione dos incentivos para fixar a população e se queixe da falta de emprego. As estatísticas mostram uma queda acentuada de despesas municipais em cultura e desporto, cada vez menos alunos do ensino superior e escolas básicas. 

A Eurocidade Chaves-Verín, que já tem dez anos, sente-se a nível político, não no dia-a-dia, segundo os populares. Mas Chaves tem os seus encantos que atraem pessoas que já estiveram emigradas.

Com 40.260 habitantes, muitos idosos, e 591 mil km2 de superfície, Chaves ocupa o segundo lugar em número de propriedades agrícolas e o quinto em número de freguesias. 

Nas últimas autárquicas, em 2013, a abstenção em Chaves cheguo aos 46%.