Entre janeiro e março deste ano, morreram atropeladas 25 pessoas. 11 das vítimas eram idosos (mais de 65 anos), escreve o Jornal de Notícias. A falta de cuidado dos peões e o deficiente estado e sinalização das passadeiras são algumas das principais causas.

No primeiro semestre de 2015, foram registadas 28 multas contra peões, sobretudo devido a atos de desobediência depois do aviso.

Segundo dados provisórios da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária no ano passado, morreram 91 pessoas atropeladas nas estradas. Mais de metade tinha mais de 65 anos.

Em declarações, ao JN, o porta-vos da PSP, Paulo Flôr, fala em comportamentos inadequados. "Muitos peões atravessam fora da passadeira, quando esta está apenas a poucos metros", explica.

A prevenção junto dos idoso deve, na sua opinião, ser uma prioridade. "É preciso comunicar mais e melhor para este público em particular", defende assumindo que "não é fácil educar pessoas com 70, 80 anos".