O Ministério Público abriu dois inquéritos para investigar as mortes por atropelamento verificadas de madrugada e no domingo em Albufeira, no Algarve, anunciou a Procuradoria da Comarca de Faro.

O inquérito vai ser conduzido pela secção de Albufeira do Departamento de Investigação e Ação Penal de Faro, depois de o Ministério Público ter considerado que os dois atropelamentos, um de um homem de 61 anos e outro de uma idosa de 81, representam “factos suscetíveis de integrarem crimes de homicídio por negligência”, precisou a Procuradoria num comunicado.

Esta madrugada, um homem de nacionalidade britânica morreu após um atropelamento seguido de fuga numa passadeira na principal avenida de Albufeira, no Algarve.

De acordo com fonte do comando de Faro da GNR, citada pela Lusa, o homem, de 61 anos, que estava acompanhado do filho de 22 anos, ainda foi transportado para o Centro Saúde de Albufeira, mas acabou por não resistir aos ferimentos.

O condutor responsável pelo atropelamento foi identificado e detido pelas autoridades, por ordem judicial, depois de ter sido localizada a viatura, acrescentou a GNR.

O acidente aconteceu às 00:25, na Avenida dos Descobrimentos, numa passadeira junto ao McDonald's de Albufeira, tendo provocado o corte de trânsito no sentido oeste-este.

No local estiveram dez militares da GNR, apoiados por cinco viaturas, e também elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e dos Bombeiros de Albufeira.

No local esteve ainda o Núcleo de Investigação de Crimes em Acidentes de Viação (NICAV).

O corpo da vítima foi depois transportado para o Instituto de Medicina Legal de Portimão.

Este foi o segundo atropelamento mortal na Avenida dos Descobrimentos, em Albufeira, no espaço de 24 horas.

No domingo ao início da manhã uma mulher de 80 anos também morreu atropelada quando atravessava noutro ponto da avenida.