O dono do cão que atacou uma criança e outras pessoas, terça-feira passada, já está no Tribunal de Matosinhos, para ser ouvido por um juiz.

O homem incorre em crimes de ofensa à integridade física negligente (por não ter o animal devidamente açaimado e com trela), ofensa à integridade física (por agressões ao pai da criança) e omissão do dever de auxílio (por ter abandonado o local após o ataque).

A criança de quatro anos atacada por um cão de raça Rottweiler está internada no Hospital de São João, no Porto, e “encontra-se estável”. A menina terá ficado "desfigurada".

Além da menina, mais pessoas ficaram feridas do incidente. Entre as vítimas também se encontrava a mãe da menor. O cão encontrava-se solto, sem trela e sem açaime, apesar de acompanhado pelo dono.

De acordo com a PSP do Porto, o alerta foi dado pelas 10:00, depois de um grupo de pessoas ter sido atacado por um cão de raça Rotweiller na Rua Padre Manuel Bernarde, em Leça do Balio. De acordo com a mesma fonte, o animal tinha "chip" e estava legalizado, mas no momento do ataque não tinha açaime.

Após o ataque, o dono fugiu do local, mas acabou por ser detido e notificado, pela PSP, para comparecer esta quarta-feira em tribunal. O cão foi, entretanto, recolhido pelo canil municipal.