A Polícia Judiciária (PJ), através da Diretoria do Centro, anunciou esta quinta-feira a identificação de três presumíveis autores de um crime de roubo numa ourivesaria em Alvaiázere, no distrito de Leiria, em 2013.

Em comunicado, a PJ informa que os dois homens e uma mulher são suspeitos da «presumível prática de um crime de roubo, perpetrado com recurso a uma arma de fogo».

O jovem, com 20 anos, que exibiu uma arma durante o roubo, foi detido.

O alegado crime ocorreu «numa tarde de agosto de 2013», quando «um jovem casal entrou numa ourivesaria, onde tinha estado na véspera, na localidade de Cabaços, no concelho de Alvaiázere, e pediu que lhe fossem exibidas algumas peças em ouro», refere o comunicado.

«Quando foram colocados sobre o balcão alguns expositores, o elemento masculino sacou de uma pistola do bolso e, sob ameaça, subtraiu os objetos em ouro. Na posse do ouro, o casal correu em direção a um veículo, da marca Audi, que ostentava matrícula falsa, ao volante do qual os aguardava um terceiro comparticipante, que arrancou a grande velocidade», lê-se ainda no documento.

Fonte da PJ explicou à agência Lusa, que os suspeitos foram «captados pela videovigilância» do estabelecimento comercial, cujas imagens eram «perfeitas».

«À medida que a investigação foi decorrendo, alguns suspeitos foram sendo eliminados», acrescentou a mesma fonte.

A PJ esclareceu que o suspeito que aguardou no automóvel pelos restantes não ficou detido «porque já se encontra com a medida de coação de obrigação de permanência na habitação com vigilância eletrónica, no âmbito de uma outra investigação».

Os suspeitos do assalto à ourivesaria têm antecedentes criminais relacionados com os «crimes de furto qualificado, furto em residências, roubo de veículos, condução sem habilitação, falsificação de documentos e burla qualificada».

No decorrer das diligências, «foram encontrados e apreendidos alguns artigos relacionados com os factos em investigação».