O Tribunal de Valença decretou, esta quinta-feira, a prisão preventiva para um dos quatro detidos suspeitos da autoria de um crime de roubo que terminou com a morte da vítima, um homem de 88 anos.

A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte judicial, acrescentando que os restantes três suspeitos vão aguardar o desfecho do processo com a obrigatoriedade de apresentações bissemanais às autoridades, por decisão do Tribunal.

Os factos remontam à noite de 11 de novembro de 2012, quando a vítima, segundo fonte da Polícia Judiciária (PJ), foi «surpreendida» pelos assaltantes em casa, na freguesia de São Julião, Valença. Levaram do interior «diversos objetos que posteriormente venderam».

Como «consequência da extrema violência utilizada», nomeadamente por ter ficado «atado» à cama até ao dia seguinte, o homem acabaria por falecer cerca de uma semana após o assalto.

Os suspeitos, hoje presentes ao Tribunal de Valença, são todos desempregados e têm idades compreendidas entre os 35 e os 42 anos. São naturais e residentes em Valença, tendo um deles antecedentes criminais, precisou fonte da PJ.