Um casal de Bragança suspeito de vários furtos a residências da cidade foi detido pela PSP depois de a mulher ter sido apanhada em flagrante delito dentro de uma habitação, informou a polícia.

A mulher, de 44 anos, foi descoberta depois do alerta da proprietária da moradia e a sua detenção permitiu chegar ao companheiro e à resolução de outras queixas de furtos que a Polícia estava a investigar, de acordo com o Comando Distrital de Bragança.

A suspeita foi apanhada dentro de uma moradia, a 14 de março, pela proprietária que a surpreendeu no regresso de uma pequena ausência e chamou as autoridades.

Os agentes da PSP encontraram na posse da suspeita 500 euros em dinheiro, duas máquinas fotográficas e diversos artigos de ourivesaria avaliados pela lesada em cerca de 2.700 euros.

Na sequência desta detenção, a Polícia realizou duas buscas domiciliárias que levaram à detenção de um homem de 50 anos, companheiro da primeira detida, por ter na sua posse 48 munições de nove milímetros, que foram apreendidas.

Nas buscas foi «apreendida uma multiplicidade de artigos, suspeitos de proveniência de outros furtos praticados em residências na cidade de Bragança, nomeadamente 41 relógios, dois computadores, cinco discos externos, um Ipad, duas máquinas fotográficas, 12 carteiras, notas e moedas de cruzeiro do Brasil, 54 moedas de coleção, entre outros artigos».

A PSP revelou que «na continuação da investigação foi já possível esclarecer outras sete queixas de furto em residências nos últimos meses, alguns praticados com chave falsa e outros por arrombamento, cuja suspeita da prática recai sobre os dois detidos e cujos valores dos danos e dos artigos furtados, sobretudo artigos em ouro, dinheiro e relógios, foram avaliados em cerca de 40.000 euros pelos lesados».

Os suspeitos já foram ouvidos em Tribunal e vão ficar a aguardar o prosseguimento da investigação e eventual julgamento sujeitos à medida de coação de apresentação semanal.

Numa nota à imprensa, a PSP de Bragança sublinha que «os furtos, nomeadamente em residências são os crimes que mais contribuem para o sentimento de insegurança dos cidadãos».

Ainda assim, na área do Comando Distrital, responsável pelas cidades de Bragança e Mirandela, este tipo de crime registou uma diminuição de cerca de «30 por cento» de 2013 para 2014.

A PSP aconselha ainda a população a adotar «procedimentos de autossegurança, nomeadamente a instalação de alarmes e colocação de grades nas janelas ao nível do rés-do-chão e a comunicar, de imediato qualquer situação suspeita» às autoridades.