Um funcionário da Caixa de Crédito Agrícola foi assaltado na quinta-feira à noite por três pessoas, com recurso a gás pimenta, em Vila Nova de Milfontes (Odemira), disse à agência Lusa fonte da GNR.

O bancário funciona, segundo o oficial de relações públicas do Comando Territorial de Beja da GNR, José Rosa, como «uma extensão» do banco, fazendo a «recolha de dinheiro» junto de clientes, que assim não têm de se deslocar ao balcão da instituição.

O roubo aconteceu na quinta-feira, às 20:20, quando o funcionário bancário saía das instalações do parque de campismo situado no interior de Vila Nova de Milfontes, no concelho de Odemira, relatou a fonte.

«Dois indivíduos encapuzados» saíram de uma viatura, enquanto um homem ficou ao volante, dirigiram-se ao funcionário, atiraram-lhe gás pimenta para o rosto, deixando-o «atordoado», e roubaram-lhe uma mala, que, de acordo com o oficial da GNR, continha «cerca de 10 mil euros».

No entanto, fonte ligada às investigações avançou à Lusa que a mala roubada teria cerca de «20 mil euros».

Quando recuperou do ataque, a vítima dirigiu-se à receção do parque de campismo, tendo depois sido acompanhada por um funcionário da empresa ao posto da GNR local, onde apresentou queixa.

A ocorrência foi encaminhada para o Departamento de Investigação Criminal (DIC) de Setúbal da Polícia Judiciária, estando hoje agentes no terreno a proceder a investigações.