O edifício da Junta de Freguesia do Vale da Amoreira, na Moita, ficou hoje danificado durante uma tentativa de assalto, com os prejuízos a ascenderam aos sete mil euros, disse à Lusa o presidente da União de Freguesias local.

O edifício da Junta, que agora integra a União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, ficou danificado quando os assaltantes utilizaram uma carrinha para destruir uma das entradas.

«O crime ocorreu cerca das 05:00 e foi um funcionário da Câmara da Moita que deu o alerta para a PSP. Uma carrinha foi usada para destruir a montra, a porta e as grades de segurança do edifício, acionando o alarme, que terá evitado males maiores», disse à Lusa Nuno Cavaco, presidente da União de Freguesias.

O autarca explicou que os assaltantes fugiram depois na carrinha, que também havia sido furtada e que foi recuperada mais tarde pela PSP, sem levarem nada do local.

«É política da Junta de Freguesia não guardar valores monetários nas nossas instalações. Não o fazemos. O prejuízo implica transtornos e gastos de dinheiro público que deveria ser usado para melhorar a qualidade de vida das populações», acrescentou.

Segundo Nuno Cavaco tratou-se de um ato de «terrorismo e vandalismo», com prejuízos que ultrapassam os sete mil euros.

O edifício esteve encerrado durante o período da manhã, tendo estado no local elementos da Polícia Judiciária.