A Polícia Judiciária foi chamada a investigar um assalto, com arma de fogo, a um posto de abastecimento de combustível no lugar das Neves, em Viana do Castelo.

De acordo com a fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, o assalto à bomba de gasolina situada na freguesia de Barroselas foi perpetrado cerca das 21.30 de terça-feira.

A GNR tomou conta da ocorrência mas por ter envolvido arma de fogo, a investigação transitou para a alçada da PJ.

Contactado pela Lusa o proprietário da bomba de gasolina situada na margem esquerda do rio Lima, António Amaral, explicou que «um indivíduo de cara tapada e arma em punho entrou na loja e ameaçou o funcionário que se encontrava de serviço, afirmando que se reagisse, disparava».

«O funcionário entregou cerca de 1.000 euros, o dinheiro que existia naquele momento em caixa. O individuo saiu e colocou-se em fuga», explicou o empresário.


Este foi o primeiro roubo com recurso a arma de fogo mas, segundo o proprietário, nos últimos anos aquele posto de abastecimento já foi alvo de cerca de seis assaltos.