Os 23 moradores do prédio que foi esta sexta-feira afetado por uma explosão numa caixa multibanco, no Seixal, não vão regressar a casa, uma vez que a autarquia anunciou que vai proceder ao "escoramento da estrutura".

No seguimento da explosão que teve hoje lugar num multibanco localizado num prédio da freguesia de Amora, a Câmara Municipal do Seixal vem informar que já foi feita a avaliação de segurança do edifício e que se vai proceder ao escoramento da estrutura de forma a garantir a sua estabilidade", refere a autarquia em comunicado enviado à Lusa.

Uma explosão numa caixa multibanco na Amora, concelho do Seixal, causou elevados danos no edifício e na zona envolvente, com os moradores a serem retirados do prédio, que foi evacuado.

A autarquia, liderada por Joaquim Santos (PCP), refere que os moradores vão ficar instalados numa unidade hoteleira do concelho.

Por questões de segurança, os 23 moradores do prédio não voltarão hoje às suas casas. A Câmara Municipal e a Segurança Social estão a acompanhar a situação e os munícipes ficarão alojados numa unidade hoteleira do concelho, onde terão todas as condições", acrescenta.

No documento, a autarquia do Seixal garante que vai continuar a acompanhar a situação, disponibilizando "todos os meios necessários para que os seus munícipes possam ter resposta célere às suas necessidades".