Uma caixa multibanco situada no edifício da junta de freguesia de Outeiro Maior, em Vila do Conde, foi assaltada na madrugada desta quinta-feira, com recurso uma bomba de gás, causando danos consideráveis no edifício.

O assalto aconteceu por volta das 4:15 da madrugada, e segundo apurou a Agência Lusa, os ladrões terão conseguido levar o dinheiro que havia nas gavetas, numa quantia ainda por apurar.

Segundo um vizinho, que preferiu não se identificar à Agência Lusa, «quem assaltou já sabia das movimentações do local, porque às 04:00 passa sempre lá um casal que vai trabalhar para a padaria numa outra freguesia».

De acordo com o testemunho, o assalto demorou três minutos. «Já sabiam o que pretendiam. Estavam num carro preto e fizeram explodir a bomba que destruiu a porta principal, estores, a janela também explodiu e depois dois homens andaram ainda com uma marreta a martelar».

«Os dois homens entraram no edifício, pegaram numa caixa e levaram-na para o carro», contou a mesma testemunha, lembrando que «eram pelo menos três indivíduos que eles entraram para o carro e arrancaram poucos segundos depois».

O presidente da junta da União de Freguesias de Bagunte, Ferreiro, Outeiro Maior e Parada, Rui Sousa, confirmou que se tratou de um assalto, mas afirmou que o edifício não ficou destruído. «Rebentaram o multibanco, partiram uma porta janela e uma porta, mas não ficou destruído e vai continuar a funcionar normalmente com o atendimento à população».

Elementos da Polícia Judiciária estiveram de manhã no local a recolher elementos para seguirem com investigação.

Esta é a terceira vez que esta caixa multibanco é alvo de assaltos, mas nas duas primeiras os seus autores não conseguiram levar nenhum dinheiro.