Um homem suspeito da autoria de 14 assaltos à mão armada a farmácias, instituições bancárias e perfumarias de Lisboa foi hoje detido em flagrante, anunciou a PSP.

De acordo com o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, o homem de 58 anos foi detido hoje pelas 11:20, após um assalto a uma farmácia na Avenida Estados Unidos da América, em Lisboa, onde terá ameaçado os funcionários com a arma de fogo.

Fonte policial disse à agência Lusa que o homem é «toxicodependente» e que declarou à polícia que é «professor universitário desempregado».

«É uma pessoa perigosa. Tinha a arma carregada com munições e uma das balas estava na câmara da arma, pronta a disparar», adiantou a fonte.

Após o assalto à farmácia, o suspeito fugiu do local, mas foi perseguido por um dos funcionários do estabelecimento, que comunicou à polícia a localização do homem.

De acordo com a PSP, ao sentir-se perseguido, o homem virou-se para trás e apontou a arma de fogo aos polícias, mas a patrulha que se encontrava de bicicleta conseguiu suster a fuga e fazer a detenção.

Além da arma e das munições, foram apreendidos ao suspeito 55 euros alegadamente provenientes do roubo, bem como uma meia utilizada para disfarce, um boné e uma carteira em pele.

A fonte policial adiantou que o homem é suspeito da autoria de mais 13 crimes semelhantes em outros estabelecimentos comerciais, como farmácias, bancos e perfumarias.

O suspeito vai ser presente a tribunal na terça-feira para primeiro interrogatório judicial e aplicação de medidas de coação, que poderão ir até à prisão preventiva.