Um agente da Polícia de Segurança Pública ficou esta quarta-feira em prisão preventiva depois de presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal de Sintra, indiciado por roubos alegadamente cometidos na Amadora, disse à agência Lusa fonte judicial.

O arguido, na casa dos 30 anos e detido na terça-feira pela Polícia Judiciária (PJ), «é suspeito de ter ficado com os pertences de duas pessoas, abordadas no âmbito da sua atuação como agente policial», as quais denunciaram o detido, que já estava «referenciado negativamente» pela PSP, afirmaram anteriormente fontes policiais à Lusa.

As mesmas fontes acrescentaram que os alegados roubos «ocorreram há mais de um ano e que foi a própria PSP que encaminhou o processo para o Ministério Público, [tendo este] remetido a investigação para a PJ».

Uma das fontes policiais disse ainda estarem em curso «processos disciplinares» internos contra o polícia detido, que estava colocado na Esquadra da Mina, concelho da Amadora.